NOSSO TEATRO

Nosso Teatro

Patrimônio histórico

Ponto de encontro de artistas, intelectuais e políticos, frequentado por milhares de pessoas ao longo de sua existência, o prédio foi construído no século XIX. Inaugurou, em 1890, como Cassino Nacional Brasileiro e logo passou a ser chamado de Cassino Nacional, em 1901.

Detalhes

Teatro Riachuelo Rio
em detalhes

O grande desafio das obras foi manter a legitimidade do patrimônio histórico e criar uma estrutura mais moderna, com dimensões que suportassem todos os equipamentos de última geração necessários para o pleno funcionamento do teatro, que foi projetado para comportar os mais diversos tipos de eventos culturais e corporativos.

Detalhes

Teatro Riachuelo Rio
em detalhes

O grande desafio das obras foi manter a legitimidade do patrimônio histórico e criar uma estrutura mais moderna, com dimensões que suportassem todos os equipamentos de última geração necessários para o pleno funcionamento do teatro, que foi projetado para comportar os mais diversos tipos de eventos culturais e corporativos.

Estrutura

Galeria de acesso ao
Teatro Riachuelo Rio e ao
Passeio Corporate

Com público estimado em 10.000 pessoas em circulação por dia, a galeria com entrada pela Rua do Passeio, que dá acesso ao teatro e ao Passeio Corporate, terá diversas intervenções e facilidades para os frequentadores.

GALERIA DE FOTOS

TEATRO RIACHUELO

Um dos espaços mais tradicionais do país, tombado pelo patrimônio histórico, o antigo Cine Palácio foi devolvido à cidade do Rio de Janeiro no dia 26 de agosto de 2016. Após dois anos de intenso trabalho de restauração e intervenções modernas, o Teatro Riachuelo Rio é um espaço plural de expressão e arte, unindo música, teatro, debates, dança, entre outras manifestações artísticas, com o objetivo de atrair os mais diversos públicos. Com o fim das atividades como cinema em 2008, o local foi comprado pelo Banco Opportunity e a iniciativa da reformulação é da Aventura Teatros, braço da Aventura Entretenimento, que tem como sócios: Aniela Jordan e Luiz Calainho.