Parem de Falar Mal da Rotina com Elisa Lucinda

Parem de Falar Mal da Rotina com Elisa Lucinda

 

Data: 20 de Novembro de 2020

Espetáculo: Sexta as 20h

Tipo de Evento: Live + Presencial

Vendas presencial: R$60,00 | Acesse: https://bileto.sympla.com.br/event/66800/d/90689

Vendas Live: R$15,00 | Acesse: https://www.sympla.com.br/parem-de-falar-mal-da-rotina—transmissao-online__1032216

Classificação: 12 anos

Duração: 150 minutos

 

Comemorando 18 anos em cartaz e o Dia da Consciência Negra, Elisa Lucinda faz única apresentação do monólogo Parem de Falar Mal da Rotina dia 20 de Novembro no Teatro Riachuelo

A peça une histórias vividas e ouvidas por Elisa, como observadora do cotidiano, além de poemas retirados de três dos seus livros: O semelhante (1995), Eu te amo e suas estreias (1999) e A fúria da beleza (2006).

Em comemoração aos 18 anos em cartaz e com milhões de espectadores, o espetáculo Parem de Falar Mal da Rotina faz única apresentação no Dia da Consciência Negra, 20 de Novembro, no Teatro Riachuelo, no Centro do Rio de Janeiro.

O monólogo apresentado pela atriz, poeta, jornalista e escritora capixaba Elisa Lucinda, em tom de conversa informal, traz 56 personagens expressando os sentimentos mais simples do cotidiano. A atriz mistura o amor, a dor, o óbvio, com as histórias vividas e ouvidas por ela, além de poemas retirados de três dos seus livros: O semelhante (1995), Eu te amo e suas estreias (1999) e A fúria da beleza (2006).

O espetáculo interativo propõe uma divertida reflexão e utiliza versos e conversas despojadas sobre a rotina, uma espécie de espelho capaz de projetar mil possibilidades, provocando verdadeiras transformações nas relações humanas.

“A peça nasceu das inúmeras lições que a natureza nos ensina todo dia. A grande lição é a capacidade de estreia que faz tudo na natureza acontecer de forma espetacular, di-a-ri-a-men-te: o nascer do sol, o pôr do mesmo sol, o céu, a chuva, as estrelas, os ventos e as tardes. A natureza ensina a toda gente, mas, às vezes, alunos distraídos que somos, não vemos o lindo óbvio que ela nos oferece e as dicas que ela pode nos dar na condução do nosso cotidiano”, diz a atriz.

Os espectadores são conduzidos a perceber que “a rotina” é uma ideia fictícia, e que os sujeitos têm em si o poder da mudança, como protagonistas das suas próprias vidas. Nesses 18 anos, a peça já realizou temporadas em várias cidades brasileiras e na Europa.

“Diretora de si mesma, Elisa Lucinda dá voz a temas cotidianos como amor, cuidados com a família e stress no trabalho. Seu carisma e astral em cena contornam a pegada autoajuda do texto.” Dirceu Alves Jr. – Crítico teatral da Veja São Paulo.

ELISA LUCINDA – É atriz, poeta, jornalista, professora, cantora e uma das autoras que mais vendem no Brasil. Seus livros percorrem o país sendo lidos, interpretados, encenados, enquanto seu nome figura dando títulos a bibliotecas e outros espaços de leitura. Elisa possui dezessete livros publicados. A Coleção de livros infanto-juvenis Amigo Oculto rendeu, em 2002, o Prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ) por A menina transparente. Versos de Liberdade, que ensina a palavra poética aos jovens que cumprem medidas, é um dos projetos que a sua instituição Casa Poema desenvolve, entre cursos de Poesia Falada para todos. Seu primeiro romance Fernando Pessoa, O Cavaleiro de Nada, uma autobiografia do poeta, foi finalista no Prêmio São Paulo de Literatura 2015. Em maio deste ano, Elisa lançou o Livro do avesso, o pensamento de Edite pela editora Malê.

FICHA TÉCNICA:

Texto, direção e atuação: Elisa Lucinda. Assistente de Direção: Geovana Pires. Cenografia: Gisele Licht.  Figurinos: Christina Cordeiro.  Iluminação: Djalma Amaral.  Criação do design: Tangerina Designer.  Design gráfico e Projeto Gráfico: Marcello Queiroz. Direção de Produção: Caio Bucker.  Produção Executiva e Turnê: Ricardo Fernandes.  Operação de luz e som: Alessandro Persan. Assistência de Produção: Aline Monteiro. Camareiro e Contrarregra: Eduardo Pires. Assessoria de Imprensa: Carlos Gilberto. Assessoria Jurídica: BMN Advogados. Realização: Bucker Produções Artísticas e Casa Poema.

Nestes momentos difíceis e ao mesmo tempo importantes na trajetória da nossa democracia, mais me agrada ainda entrar em cartaz com o Parem de Falar Mal da Rotina, a tão mal falada rotina. Defendo-a porque sei que se somos autores dela, somos também responsáveis por sua qualidade na parte dela que nos compete. Essa comédia reflexiva nos leva a crer que se pode pensar e rir ao mesmo tempo”.

Elisa Lucinda

COMPRAR INGRESSO

Meia Entrada

MEIA ENTRADA CONFORME LEI Nº 12.933 DE 26 DE DEZEMBRO DE 2013 E DECRETO 8.537, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2015.

De acordo com a lei federal nº12.933, em vigência desde 01/12/2015, para ter acesso ao benefício da meia entrada você deve apresentar a CIE – Carteira de Identificação Estudantil, que deve conter:

  • Nome completo e data de nascimento;
  • Foto;
  • Grau de escolaridade e nome da instituição de ensino na qual o estudante esteja matriculado;
  • Data de validade até o dia 31 de março do ano subsequente ao de sua expedição;
  • Certificação digital.
Não serão aceitos boletos bancários, declaração de matrícula e carteirinhas fora do padrão acima.

*A comprovação da meia entrada deverá ser apresentada no ato da compra e no dia do evento.

Entra em vigor em 01/12/2015 decreto nº 8.537 de 5 de outubro de 2015 que regulamenta a nova lei da meia-entrada (Lei n° 12.933/2013) e o Estatuto da Juventude (Lei n° 12.852/2013), garantem que 40% dos ingressos de um evento sejam destinados à meia entrada.

Consulte também:
www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12933

SAIBA MAIS: https://bileto.sympla.com.br/meia-entrada/

COMPRAR INGRESSO